sexta-feira, 24 de outubro de 2014

O segredo de sua conduta - Momento Leitura

                  Um dia um grande rei sonhou com uma raposa pulando para cima e para baixo no seu lindo palácio. Acordou revoltado e inquieto, chamou os ministros e narrou o sonho. Ele queria uma resposta, uma interpretação. Ninguém sabia explicar, quanto mais ele contava o sonho menos as pessoas compreendiam e as respostas que davam eram tolas ou falsas.
               O rei decidiu dar uma recompensa àquele que trouxesse uma resposta coerente e mandou que o arauto real saísse a espalhar a notícia.
               Ivan voltava para casa depois de um dia duro, estava tão cansado que sentou à sombra de uma árvore para repousar e começou a pensar:
               - Ah, que bom seria se eu soubesse decifrar o sonho. Poderia me tornar
rico, mas ai de mim, como são ilusórios esses pensamentos.
               - Você quer mesmo saber o significado do sonho? - disse uma voz suave do alto da árvore. Ivan olhou e viu um lindo pássaro colorido.
               - Ó passarinho encantador, porque você não me conta o significado do sonho, se é que você sabe?
               O pássaro bateu as asas e pulando para um galho mais baixo disse:
               - Vou lhe contar se prometer me dar metade da recompensa que receberá do rei.
               Ivan concordou. E o pássaro falou:
               - A raposa pulando significa que a atmosfera está cheia de falsidade. O palácio é o símbolo do reino e a raposa é o símbolo da falsidade. O rei deveria ser muito cauteloso com aqueles que estão ao seu redor.
               Agradecendo ao pássaro, Ivan partiu em direção ao palácio. Chegando lá ele viu o rei na sala de audiência cercado de astrólogos, sacerdotes, eruditos, videntes, mas pelo ar pensativo que ele tinha Ivan percebeu que não estava satisfeito. Aproximou-se, saudou o rei e pediu licença para interpretar o sonho em particular. O rei o atendeu. A sós Ivan narrou o que sabia. O rei ficou satisfeito, recompensou-lhe com uma imensa quantia e o apresentou a todos como um sábio.
               No dia seguinte, enquanto fazia o caminho de volta para casa, Ivan ia feliz, mas se lembrou que deveria dividir o dinheiro com o pássaro e ficou triste. Decidiu que iria para casa viver a sua vida e esqueceu o pássaro. Casou-se construiu uma bela mansão e viveu feliz durante alguns anos.
               Um belo dia um mensageiro do rei bate à sua porta. Outro sonho precisava ser decifrado. O rei queria vê-lo o mais depressa possível. Ivan disse que
estaria no palácio no outro dia cedo, porém pediu ao mensageiro que lhe narrasse o novo sonho. O rei sonhou que um deslumbrante punhal oscilava sobre o palácio, especialmente à volta da cúpula do palácio. Ivan passou a noite inteira pensando em uma resposta e nada lhe ocorria. O jeito era procurar o pássaro.
               Depois de ouvir as desculpas de Ivan, o pássaro disse:
               -Tudo bem, eu lhe conto desde que você me dê metade do que receber. Ivan concordou.
               - Há violência na atmosfera. O punhal é o símbolo da violência, o palácio é
o símbolo do reino e a cúpula é a cabeça do reino. O reino e o rei estão cercados de inimigos que estão tramando desencadear violência. O rei deveria ficar de atalaia.
               Ivan corre ao encontro do rei para lhe narrar o significado.
               O rei fica satisfeito com o resultado e dá uma quantia maior do que a primeira vez. Ivan retorna feliz e ao ver a árvore de longe se entristece e pensa: “Por que eu tenho que dividir o que é meu? E se o pássaro ficar zangado e for contar toda a verdade ao rei?”.
               Automaticamente apanha uma pedra e esconde no bolso. Ao vê-lo o pássaro voa até um galho mais baixo e é atingido em cheio pela pedrada, mas mesmo assim ainda encontra forças para fugir. Ivan vai para casa e vive feliz.
               Anos depois recebe a visita de outro mensageiro. Fica desesperado por que precisa interpretar mais um sonho, desta vez o rei sonhou com lindos carneiros, brancos como a neve saltitando por seu palácio. O mensageiro percebe que Ivan está relutante, com desculpas, volta e conta tudo ao comandante das tropas que imediatamente o procura com ameaça de morte por desobediência.         Ivan chora a noite toda arrependido. O seu arrependimento lhe deu coragem para procurar o pássaro e o encontra não muito longe.
               - O rei lhe procurou outra vez? – perguntou o pássaro.
               - Sim.
               - Você promete me dá metade do que receber?
               - Acredite, eu lhe darei tudo.
               - Pois muito bem, o sonho significa que a atmosfera está cheia de paz e inocência. O rei não tem nada a temer.
               Ivan vai ao palácio conta ao rei a sua interpretação e retorna com muito
mais dinheiro. Vai até a árvore e diz:
               - Ó bondoso pássaro, aqui está tudo conforme lhe prometi e vou agora até a minha casa pegar o restante que lhe roubei. Por favor, perdoe-me.
               - Espere, eu não o censuro por sua conduta passada. Na primeira vez você foi tentado a me enganar porque havia falsidade no ar. Na segunda vez você foi violento comigo porque havia violência no ar. Você é como qualquer pessoa comum, governado pelo espírito que domina o ambiente. Poucos são os que não se deixam influenciar.
               O pássaro despediu-se.
               - E o dinheiro? – perguntou o rapaz.
               - Eu não preciso. Se tivesse necessidade dele eu mesmo teria ido até o rei.

               Adeus. Desejo-lhe uma vida feliz e sensata.

(Autor Desconhecido)
Se alguém souber o nome do autor deste texto, avise-me; para que eu possa dar os devidos créditos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário